Enquanto isso, mundo afora…

Às vezes, quando submergimos no ritmo intenso de treinamento, esquecemos do tamanho da rede em torno do Unogwaja. Somos, no total, 23 - 12 atletas e 11 apoios. Todos estamos nos dedicando intensamente, seja em treinos, em organizações e/ ou em ações de arrecadação de fundos para as instituições de caridade lá da África que... Continue lendo →

Eu, em algum futuro?

Uma amiga minha me mandou, ontem, uma matéria super improvável do Economist (!) sobre a doideira de se fazer uma ultra. No caso da matéria, inclusive, a ultra utilizada como exemplo foi a Spartathlon - uma corrida entre Atenas e Sparta (245km) que precisa ser feita em até 36 horas. Não sei se um dia... Continue lendo →

Eu, hoje

Há semanas em que a planilha simplesmente nos massacra, mastiga, esmigalha. "Tudo bem", pensamos. "É por uma boa causa". Que seja!

As surpresas do Acaso

O Acaso, às vezes, nos traz surpresas incríveis. Ontem apareceu uma reunião para mim em Santos, litoral paulista. Era no meio da tarde e em dia de rodízio - a combinação mais fora de mão possível. Mas vim. O resultado? A reunião em si transcorreu em meia hora - e isso, combinado com o tempo... Continue lendo →

Vídeo: o Saara que eu perdi

Vou ficar aqui, babando neste vídeo. E torcendo para que, no ano que vem, eu possa aparecer por lá pelo Saara (já que nesse ano a Air Marroc complicou a minha vida nos 48 do segundo tempo).  

A origem da lenda das meias vermelhas

Adelboden, Suiça, 14 de junho de 1944 Enquanto Sidney Feinson admirava um horizonte diferente, salpicado de picos nevados, uma única lágrima silenciosa, quase feliz, escorria de seu olhar. Havia vivido vidas inteiras nos últimos anos até aquele abençoado momento, em que sentia a intensa liberdade praticamente pela primeira vez. Quase dois anos antes, em 22... Continue lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑