Meu inconsciente está tentando me sabotar

Que a mente tem vontade própria, pouca gente duvida. A questão é que, em alguns casos, essa vontade é muito mais inconsciente do que consciente e acaba ditando os nossos destinos por meio de atos-falhos, pequenos acidentes etc.

Acho que estou sendo vítima do meu inconsciente.

Desde que as inscrições para Comrades foram encerradas, tive três pequenos incidentes sequenciais:

a) Tropecei durante uma corrida e machuquei um pouco a mão. Nada demais – muito embora o potencial de desastre em quedas esdrúxulas assim seja sempre alto. Em alguns dias, não havia mais dor alguma.

b) Há duas semanas dei uma pancada no joelho direito ao entrar no carro com uma força tamanha que cheguei a cogitar a possibilidade de algum tipo de fratura. Diminui ritmo, cortei ladeiras, velocidade e mesmo dias na rua. Finalmente, a dor começou a ceder até quase desaparecer por completo ontem, quando decidi fazer um treino de subida e conclui que já estava pronto para retomar a vida.

c) Aí, na madrugada, ao levantar para pegar água na cozinha, dei uma SUPER topada com o outro joelho em um banco. O choque foi em um ponto entre a patela e o começo da canela, com menor potencial de lesão e, portanto, menos danoso – mas a “coincidência” assustou.

A soma de três incidentes, sendo dois deles nas articulações mais importantes para um corredor, justamente depois que as inscrições para Comrades se encerraram, é coincidência demais para ser verdade.

Está na hora de bater um papo mais sério com meu inconsciente, informando a ele que eu vou de qualquer jeito e que está na hora dele encarar o fato e parar de me sabotar. Como terei esse papo? Não tenho ideia.

Mas a conclusão de que há algo além de coincidência no ar certamente já é um bom primeiro passo!

Inconsciente

Anúncios

4 comentários sobre “Meu inconsciente está tentando me sabotar

  1. No Cristianismo existe uma frase que ilustra esta situação: “Quanto mais eu rezo mais o capeta me atormenta”. Também sou ansioso o que mais me atrapalha nas maratonas é isso…Boa sorte e boa viagem

  2. Ricardo,

    Eu tenho uma ótica um pouco diferente, penso que foram coincidências negativas, no mais, bola que segue… mantenha o foco, cumpra suas planilhas de treinos com disciplina que no final tudo dá certo, se ainda não deu certo e porque não chegou ao final. Esse ano, na primeira semana de abril tive um lesão que sequer me deixava caminhar, nesse dilema a Comrades 2013 era uma incógnita, no final da jornada, aparando as arestas, a corrida foi melhor do que eu esperava. Ultra abraço e nos vemos no caminho!!!

    Dionisio Silvestre
    http://correrpurapaixao.blogspot.com.br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s