Dia de descanso = dia de tortura

Sim, eu sei que dia de descanso é fundamental. E me forcei a ficar na cama até mais tarde por causa disso, evitando qualquer possibilidade de lesão a essa altura de Comrades.

Mas foi difícil. A vontade de aproveitar mais essas poucas manhãs restantes ensolaradas em Londres, passando por cenários tão incomuns e deslumbrantes – incluindo passeios por 900 anos de história – era imensa.

O que me fez ficar grudado à cama foi, em essência, o medo de não ficar bem no dia 1 de junho. Ou seja: de alguma forma, o medo acabou sendo uma excelente ferramenta para evitar um possível desastre. Estranho, não?

Enfim, há coisas que não devemos ou podemos forçar – e conseguir a força de vontade para desafiar o impulso de correr aqui com certeza foi um bom teste mental!

Amanhã, ainda bem, é dia de voltar à ativa de novo.

20140410-095023.jpg

Anúncios

5 comentários sobre “Dia de descanso = dia de tortura

  1. Ricardo,

    Pelo que tenho acompanhado a sua saga de treinamentos para a Comrades, vejo que os dias de descanso te incomodam muito. Não esquenta a cabeça, eventual destreinamento, só acontece quando ficamos uma considerável quantidade de dias sem nos movimentar. Vou utilizar minhas experiências como exemplo. Acabei de correr a Maratona de Santiago (42 Km) e na semana da corrida, só fiz uma única atividade de 10 Km, na quarta-feira. Resumindo: na semana passada foram apenas 52 Km de treinos. Para esta semana, programei descanso total de 7 dia. É um mecanismo de zerar o set up e reiniciar os treinos em um patamar pouco acima. Ultra abraço,

    Dionisio Silvestre
    http://correrpurapaixao.blogspot.com.br/

    • Incomodam mesmo, Dionísio. Mas é menos por medo de destreinamento – isso realmente não me vem muito à mente não. O problema é que AMO ir pra rua e ficar em casa descansando (principalmente durante uma viagem) me dá sempre aquela sensação de “perda de tempo”, sabe? Mas, enfim, são coisas que sei que preciso trabalhar ou aprender a conviver melhor.

  2. Oi Ricardo, estarei em Londres com minha esposa entre 27/4 e 01/05/14. Se tiver algumas dicas e lugares pra correr, não como treino, mas running tour eu irei curtir! Se tiver post falando sobre me envia!
    Vc estará aí? Abraço Diego

    • Oi Diego! Eu já volto no sábado, mas seguem algumas dicas:

      – Os parques são incríveis, principalmente nessa época. Eu fiquei hospedado na Strand Street, então saía em uma reta pela Trafalgar Square, Palácio de Buckingham e cruzando pelo St James Park até o Hyde. Neste, dá ainda para ir até Kensington Park, separado apenas por uma rua.

      – As duas margens do Tâmisa são perfeitas também. Dá para correr tendo a incrível Torre de Londres ao lado, além do Parlamento, Big Ben, London Eye etc.

      – Da margem oposta ao centro dá ainda para fazer um longão até Greenwich, marco zero do “tempo”.

      – Eu vim a trabalho, então tive zero tempo para fazer turismo. O que acabei fazendo foi contratando um tour correndo: um guia (ultramaratonista, diga-se de passagem) passou no hotel às 7 da manhã e foi liderando o caminho, contando a história de Londres e mostrando os monumentos mais importantes. Foi caro (£ 46) – mas, como não teria nenhuma oportunidade de fazer turismo de verdade, valeu cada centavo. Se quiser, o link é http://www.cityjoggingtours.co.uk

      – Fora isso, o que posso dizer é que a cidade é perfeita para correr. Fácil de se localizar e repleta de lugares legais, toda plana etc.

      Divirta-se!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s