Os três dias mais pesados se foram

Sábado, amanheci no Riacho Grande para pedalar o maior volume da minha semana de pico: 180km. Domingo, foi a vez de rodar 160km na ciclovia.

Hoje, segunda, mudei de ares e arrumei uma bike de spinning onde girei tediosos 150km. 6 horas girando sem parar e sem sair do lugar.

Amanhã tem mais 130 no Riacho.

E aí a coisa começa a amenizar: dois pedais de 100, um de 50 e uma corrida final de 50km no sábado.

E é isso.

Tinha um bom receio desta semana desde que fui aceito no Unogwaja. Não sabia a intensidade dela, mas tinha certeza absoluta que seria longa, intensa e mais exaustiva que eu estava preparado até então.

Mas treino, prática, é uma coisa incrível: de repente, enquanto se está girando e suando e suando e girando, dá-se conta de que as dores, embora existentes e persistentes, são também absolutamente suportáveis.

E a cada quilômetro que se passa, a cada minuto mais próximo do fim do treino e da data de embarque, mais o temor é dominado pela confiança, pela certeza de que o pior já passou e de que, a partir de agora, vem a fase boa, o motivo de tantos litros de suor derramados.

Simbora.

Amanhã tem mais – mas o grosso dessa semana já é, ainda bem, passado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: