Agora é ir

O pico, ainda bem, passou. Foram 877km pedalados de sábado a sexta e mais 50km corridos no sábado passado – um simulado perfeito para que o corpo desenvolvesse um entendimento aproximado de como será a rotina na África.

Aproximado, claro: tanto distâncias quanto geografias e temperaturas lá serão muito mais severas; por outro lado, as paisagens serão inigualáveis e a companhia dos meus irmão Unogwaja, parceiros nessa jornada que começou em setembro passado, extremamente bem vinda.

Como será o treino nesses próximos 20 dias antes do meu embarque para o Cabo? Nem ideia ainda.

Sem planilhas enviadas pelo treinador, entendo que agora seja hora de entrar naquela fase de polimento leve, diminuindo o desgaste e recuperando as condições ideais para enfrentar o Unogwaja.

Seja como for, há uma sensação sem paralelos de já ter cumprido uma parte importantíssima de toda a jornada se consolidando em mim. Treinamentos para provas de fogo como o Unogwaja tendem, por motivos óbvios, a serem pesadíssimos. Não economizaria um único átomo de densidade nos adjetivos, aliás: foram médias acima de 15 horas semanais de pedal e corrida, meses sem um único dia de descanso, intensivões profundos em um esporte absolutamente desconhecido para mim – o ciclismo – além de imprevistos, perigos e improvisos tão constantemente necessários.

Não quero comemorar o fim dessa etapa antes do tempo: ainda restam 20 dias e dizem que celebrações antecipadas dão azar. Mas não há como não extrair do peito pelo menos um único suspiro fundo de missão comprida cumprida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: