Percurso comentado da BR135: o que vamos enfrentar

Daqui a exatos 9 dias estarei largando, na categoria solo (embora em uma espécie de “ombro a ombro” com o amigo Cesar Moro) na lendária BR135. Sei que estou treinado, me sentindo preparado e absolutamente motivado para esta que considero como primeira e última ultra desse porte que pretendo fazer na vida.

Mas sei que é impossível arriscar qualquer palpite de resultado na BR: serão tantos quilômetros, em tantas horas, por tantas cidades e climas, que a única coisa segura que posso afirmar é que estarei lá na largada, em São João da Boa Vista, no dia 17/01/2019. A partir daí, tudo é uma incógnita.

Com sorte, meu caminho passará por esses lugares aqui, de acordo com esse documento de descrição de percurso vindo diretamente do corredor Márcio Zitei (que me autorizou a publicar aqui como forma de apoiar com informação os tantos ansiosos corredores que estão aqui contando as horas).

Largada: SÃO JOÃO DA BOA VISTA – Dia:  17/01/2019 às 10:00 horas

1º Trecho: São João da Boa Vista até Águas da Prata = 32 KM

A BR 135 2018 teve sua ultima passagem por este trecho abaixo descrito, mas um novo caminho será apresentado no congresso técnico tendo em vista que a fazenda que passávamos dentro foi vendida. O novo caminho teste realizado por uns veteranos na edição de 2018 foi a base do novo trajeto. Se preparem porque a subida será muito pesada além da distância que aumentou…

Como postado no Grupo de WhatsApp da BR, na altimetria deu para ver a dificuldade deste trecho. Não tenho como descrever porque ainda é inédito, mas se preparem para um período de no mínimo 4 horas totalmente survivor (sem o carro, mas o ideal é que vá algum pacer com vc) e sem ponto de abastecimento… melhor pensar assim, mesmo que a organização ofereça algo.

Como já informado no Regulamento, depois da largada dos atletas na faculdade, os carros de apoio deverão seguir direto sentido Águas da Prata, ou seja, todos serão survivor neste trecho inicial de 32 km, trecho este que será inédito e novidade para todos…

Caso o carro queira acompanhar o atleta, corre o risco de desclassificação.

O motorista (apoio) deverá encher as garrafas com água potável de Águas da Prata (existem muitas fontes com águas de ótima qualidade), além de comprar gelo e reabastecer nos mercadinhos e lanchonetes em Águas da Prata. Ideal comer algo, só haverá mercados depois de um longo trecho (até Andradas) sem possibilidade de compras. Já terá passado a hora do almoço. Lembrando que vc só chegará à noite em Andradas… serão mais 32 km incluindo a grande subida do Pico do Gavião…

2º Água da Prata até Pico do Gavião (até descer) = 16 KM

Saindo de Águas da Prata, o atleta vai cruzar a estrada de asfalto e pegar uma subida forte com asfalto de 1 km. Com o término do asfalto, haverá uma bifurcação sendo obrigado a seguir pelo lado esquerdo sentido Pico do Gavião, onde inicia uma estrada de terra batida muito boa para correr. Claro que existem boas subidas e descidas, principalmente faltando uns 2 km antes do Pico do Gavião. Ao chegar ao pé do Pico do Gavião nenhum carro sobe (tem um PC de controle), lembrando que são 4,5 km de subida e descida pelo mesmo acesso, com subidas bem íngremes. No topo do Pico do Gavião tem torneira e tem como abastecer a mochila com água.

Não existe nenhum tipo de comércio neste trecho nem no próximo trecho (até Andradas), ideal se alimentar subindo o Pico do Gavião ou assim que descer, normalmente os atletas sempre se cuidam (alimentam-se) para seguir a prova, será no período da tarde. 

3º Pico do Gavião (até descer) até Andradas = 16 KM

Descendo o Pico do Gavião, já alimentado está na hora de seguir a prova. Este trecho é muito bom para correr, todo em estrada de chão batido. Claro que existem subidas, mas é muito mais em descidas, cuidado após passar pela Pousada do Peregrino do Pico do Gavião (lado esquerdo do Caminho), onde haverá em seguida uma descida forte com muitas pedras soltas. O cuidado é para o atleta não virar o pé ou cair; tem que tomar muito cuidado, além das pedras soltas tem muita erosão.

Não existe nenhum tipo de comércio neste trecho. Quando chegar a Andradas tem padaria e lanchonetes perfeitas e necessárias comprar lanches ou jantar e repor algo, tem 02 mercados muito bons, um inclusive ao lado da igreja central onde todos param para esperar o atleta, onde fica o PC !!! Também existem restaurantes para comer (jantar) e comprar lanches…

Lembrando que após a cidade de Andradas, estaremos na primeira noite, haverá um trecho de 43 Km sem comércio (e ainda deverá subir a Serra dos Limas), serão vilarejos onde quase nada funciona na madrugada, existem o Macarrão na Dona Natalina e um barzinho em Barra. Somente encontrará algo aberto na cidade de Ouro Fino (claro que tem o macarrão e toda estrutura de banho e hidratação da Dona Natalina após a Serra dos Limas). Não esquecer que todos os atletas e apoio deverão estar com coletes refletivos e lanternas na noite !

4º Andradas até Serra dos Limas (Dona Natalina) = 16 KM

Saindo de Andradas pelas ruas movimentadas, tomar muito cuidado para não se perder, seguir com muita atenção as setas amarelas, vai passar pela rodoviária e após um mercado virar a esquerda onde vamos pegar uma descida forte e logo após uma grande subida até o posto de gasolina (à direita) tudo no asfalto. Cerca de 500 metros à frente do posto, tomar muito cuidado ao atravessar a estrada de asfalto sentido Serra dos Limas, normalmente passamos neste trecho à noite e a sinalização é ruim, a placa sentido Serra dos Limas fica do outro lado da estrada, cruzando a estrada no início do trecho será de asfalto, depois inicia o longo trecho de chão batido. Este trecho é fácil e plano com cerca de 5 km até o início da Serra dos Limas onde inicia o asfalto. Com 500 metros de subida existe uma mina de água na direita que poderá abastecer a hidratação. Após a subida da Serra, vamos iniciar a descida mesclada com algumas subidas e logo chegaremos na Pousada da Dona Natalina (PC da prova – posto de controle), lá tem banheiros até para tomar banho, café e também macarrão oferecido por ela (mas é pago).

5º Serra dos Limas (Dona Natalina) até Barra = 08 KM

Trecho é muito bom para correr tranquilo, todo em estrada de chão batido, claro que existem as subidas e descidas, cuidado para chegar a Barra, tem uma grande descida e com muitas pedras soltas, por ser madrugada redobre o cuidado. Em Barra existe comércio para hidratar e alimentar (coisas de boteco) em um barzinho que fica aberto a noite toda e também funciona como PC.

6º Barra até Crisólia = 13 KM

Trecho plano no início e após mescla subidas (principalmente o morro do sabão, advinha escorrega muito…) e descidas, depois que chegar à estrada larga onde todos com apoio encontram seus carros de apoio (muitos não sobem o morro do sabão, essa informação deve ser passada no congresso), pode correr a vontade porque será todo em estrada de terra plana.

Para o Motorista (apoio) caso o carro não suba o morro Sabão, o mesmo deverá ir de Barra para encontrar o Atleta na saída da trilha para a estrada larga e o atleta fará este trecho de 8 km (até a estrada larga) no estilo Survivor. Normalmente tem mais carros e podem ir juntos até a estrada larga. O atleta correrá por esta estrada bem larga de chão batido até Crisólia onde vamos encontrar um barzinho aberto que tem banheiro e também é usado como PC. (às vezes a dona faz sopa, mas não pode contar).

7º Crisólia até Ouro Fino = 07 KM

Trecho com poucas subidas e descidas, este trecho é muito bom para correr tranquilo, todo em estrada de chão batido e o carro de apoio acompanha o tempo todo, ao chegar ao final da estrada de terra, vai estar bem na frente à estátua do Menino da Porteira (música do Sérgio Reis), tomar cuidado para atravessar a rodovia, os carros passam muito rápido. O atleta e carro de apoio tem que passar no meio da cidade, tomar cuidado para não se perder, prestar atenção nas setas amarelas nos postes dentro da cidade. Quanto ao atravessar a estrada para entrar na cidade sentido igreja. Provavelmente as padarias já estarão abrindo, podendo tomar um café em Ouro Fino ou na próxima cidade de Inconfidentes.

8º Ouro Fino até Inconfidentes (Posto de gasolina) = 10 KM

Trecho com poucas subidas e descidas, muito bom para correr, todo em estrada de chão batido e o carro de apoio acompanha o atleta o tempo todo, passaremos neste trecho pelos monumentos (Capelas) das Santas Negras. Chegando a Inconfidentes tem como tomar café e comer um lanche, tem o Bar do Maurão que passa na frente e é ponto de parada de peregrino, ele tem muitas coisas boas, na cidade tem padarias tradicionais. Na cidade dá para comprar GELO e coisas de mercado.

Para sair de Inconfidentes ainda dentro da cidade, terá um trecho logo em uma avenida (parece uma estradinha e atravessa até uma ponte) até chegar ao posto de gasolina na saída da cidade (ao lado da estrada) que normalmente tem um posto de controle (pelo menos tinha), ali termina a cidade e inicia o novo trecho sentido Borda da Mata.

9º Inconfidentes (Posto de gasolina) até Borda da Mata = 21 KM

Trecho inicia no posto de gasolina, você vai virar a direita na estrada (acostamento) correndo na contra mão dos carros, muito cuidado para atravessar a estrada, passa muitos caminhões em alta velocidade, onde correremos na grama ao lado do acostamento por cerca de 500 metros, ao avistar um ponto de ônibus entrada da corrida (seta amarela) e do Caminho da Fé, fica na esquerda

O ideal é falar para o motorista esperar na entrada da estrada de terra (saída da estrada de asfalto) e não parar no acostamento.

Entrando nesta estrada de terra batida o caminho é tranquilo, este trecho é muito bom para correr, praticamente 50% plano, mas claro com algumas subidas e descidas, será todo trecho em estrada de chão batido e o carro de apoio acompanha o tempo todo (se chover muito tem um pedaço que o carro pode não passar, mas vão informar no Pré Race). Chegando a Borda da Mata poderão comprar muitas coisas de lanchonete, mercado (GELO), sorvete entre outras coisas, melhor se abastecer aqui porque na próxima cidade (Tocos de Mogi) não tem nada. Em Borda da Mata será o melhor lugar do segundo dia para reabastecimento, existe vários comércios para se reabastecer na hidratação e alimentação.

10º Borda da Mata até Tocos de Mogi = 18 KM

Este trecho será todo em estrada de chão batido e o carro de apoio acompanha o tempo todo (se chover muito tem um pedaço que o carro pode não passar, mas vão informar no Pré Race). Trecho com a saída da cidade em paralelepípedo e depois uma estrada de terra plana, logo depois haverá uma grande descida chegando em uma estrada de asfalto larga para atravessar, deverá cruzar a estrada e seguir na estradinha de terra em frente, ao lado de um ponto de ônibus. Cuidado para não se perder, NÃOé para entrar no asfalto !! Tem que seguir na frente.

À partir deste ponto será somente subida, trecho com alto nível de dificuldade, até chegar o famoso ponto de ônibus (Porteira do Céu) na divisa dos municípios de Borda da Mata e Tocos de Mogi. À partir deste ponto mescla entre grandes descidas e subidas leves, a chegada em Tocos de Mogi acontece em uma descida.

Chegando em Tocos de Mogi tem uma lanchonete que pode comprar lanches e bebidas geladas, também tem um mercado na rua lateral da praça, 50 metros apenas de distância, onde podemos repor GELO. Mas dependendo do horário estará tudo fechado, motivo este que deverá se abastecer antes em Borda da Mata.Preparar o carro porque o próximo trecho será um dos mais difíceis com grandes subidas e descidas e quase sem estrutura, apenas dois vilarejos.

11º Tocos de Mogi até Estiva = 21 KM

Este trecho logo na saída já tem uma grande subida, passando ao lado da Igreja com uma imagem de Nossa Senhora Aparecida (Linda…) Virando à direita e continuando no calçamento (bloquete) até chegarmos à estrada de terra batida que continua subindo, o carro de apoio acompanha o atleta o tempo todo até chegar em Estiva.

Vamos subir muito sem nenhum ponto de hidratação, após uns 8 km passaremos por uma Vila bem pequena, se aberto o comércio, poderá comprar algo, poderá ser feito reabastecimento de hidratação e alimentação, mas se for à noite pode estar tudo fechado devido ao horário. 

Saindo deste vilarejo vai virar à esquerda e continuar subindo, quando achar que acabou vai ver outro morro na sua frente (terá que subir até lá), chegando ao topo vai descer todo o morro (muito forte a descida, bem íngreme por cerca de 4 km) até outro vilarejo lá dentro do buraco este é o famoso Pântano dos Theodoros, também tem barzinhos e da para comprar bebida gelada (se aberto).

Atingindo a parte baixa, vamos nos preparar para encarar a grande subida de calçamento (bloquete), cerca de 4 km de subida muito forte, se preparar e respirar, porque a pior subida vem agora, muito difícil e íngreme, devagar se vai ao longe, caminhar tranquilamente para chegar. Quando chegar ao topo, haverá uma placa indicando cidades como Fernandes e outras e um ponto de ônibus, a partir deste ponto muita descida em direção à Estiva com algumas partes planas e uma subida de grau médio bem próxima da cidade.

Estiva é o ultimo ponto para abastecer e se cuidar, tem de tudo: lanchonete, mercado, sorveteria, açaí além da Padaria junto com o posto de controle na Pousada do Peregrino (sempre tem cama para descansar além de distribuição de sopa pela organização, banheiro até para banho). Lembrando que neste ponto fica mais um PC. Não existe mais ponto de abastecimento como mercado e lanchonete até o final (pode encontrar alguma coisa em Consolação, mas não contem com isso).

12º Estiva até Consolação = 18 KM

Este trecho será quase todo em estrada de chão batido e o carro de apoio acompanha o atleta o tempo todo (haverá asfalto somente na Serra do Caçador devido à dificuldade na subida). 

Você sairá do centro de Estiva e seguirá sentido Rodovia Fernão Dias, o atleta vai subir a passarela e cruzar a Rodovia, a estradinha para seguir pelo Caminho da Fé fica bem na frente da passarela (lembrando que nossa próxima cidade será Consolação e a referência de ponto mais próximo será a Serra do Caçador). ATENÇÃO: O motorista vai ter que pegar a Rodovia Fernão Dias sentido SP e no primeiro retorno entrar e voltar sentido Belo Horizonte, mas não pela pista principal e sim pegando a marginal da Rodovia, somente desta forma poderá acessar a estrada de terra batida no Caminho da Fé que inicia bem na frente da passarela (ver sempre as setas amarelas).Entrando nesta estrada de terra, vamos seguir correndo por pequenas subidas e descidas, muito bom para correr. Passando por um vilarejo, tomar cuidado para virar à esquerda e seguir sentido Serra do Caçador, mais uns 2 km, logo inicia a famosa Serra do Caçador, longo trecho de subida (espero estar o tempo aberto para curtir o visual, é lindo lá em cima), serão uns 8 km de subida contínua e muito íngreme, quando pensa que vai acabar tem outra subida… Como dica fazer as curvas bem aberto, porque na parte de dentro o grau fica muito mais íngreme. Assim que chegar ao topo, vai descobrir porque vamos passar por um mata burro e uma capelinha ao lado direito (onde deixam primeiros socorros e outras doações aos peregrinos), sinal que a subida acabou e começa a grande descida, perfeita para correr e soltar a musculatura. Esta descida vai até chegar a uma estrada larga de terra batida que será perto de Consolação, esta estrada também é ótima para correr, faltará uns 3 km para Consolação…. Preparar porque saindo de Consolação, será o ultimo trecho para chegar à cidade de Paraisópolis !!!

13º Consolação até Paraisópolis = 23 KM

Saindo de Consolação, vamos descer por uma rua de pedra e estreita e entrar a esquerda em uma rodovia de asfalto, deverá correr pelo acostamento com fluxo contrario, onde fica a sinalização das placas (se for à noite cuidado para não perder a entrada da estradinha de terra à direita depois de uns 3 km no asfalto). O Carro de apoio deverá ir na estrada normalmente e parando fora do acostamento em locais seguros para apoiar o atleta (deverá ser redobrado a atenção com os carros que passam em alta velocidade). Deverá correr por uns 3 Km, a entrada da estradinha do Caminho da Fé será do lado direito da rodovia, deverá cruzar a estrada com cuidado.

A partir deste trecho será todo em estrada de chão batido e o carro de apoio acompanha o atleta o tempo todo (se chover muito o carro poderá ter dificuldade para acompanhar após a segunda porteira, mas isso já falo…). 

Você vai sair do asfalto e subir um pouco, vai virar à direita margeando um riozinho, depois de 1,5 km vai cruzar este rio por uma porteira na ponte e virar para o lado esquerdo da porteira (a porteira costuma ficar fechada e o carro passa tranquilo, a ponte é larga). Vamos cruzar a ponte e virar à esquerda, vamos continuar margeando o rio que ficará na nossa esquerda, trecho maravilhoso para correr, passando por vários sítios e casas, trecho praticamente todo plano. Assim que passar por uma Igrejinha do lado esquerdo, fique atenta porque mais à frente (mais ou menos 1 km) deverá sair desta estrada de terra e entrar a direita em uma PORTEIRA, se tiver chovendo muito o carro não passa lá na frente, ai será survivor (uns 14 km) até o final e claro com um pacer ao seu lado. O carro seguirá em frente por esta estradinha que sairá na estrada de asfalto, deverá pegar a direita que chegará em Paraisópolis, se não estiver chovendo o carro poderá acompanhar o atleta.Passando pela porteira, é uma sensação de alegria e emoção…  por se tratar do último trecho, mas o respeito ainda é muito grande, porque exigirá muita determinação para encarar as últimas subidas na estrada de terra. Vamos subir e descer muito, após correr muito, saberá que está próximo o final porque você vai pegarmos uma subida forte e bem alta e em seguida a descida longa e logo a frente outra subida forte e alta… Ali é o termino das subidas da BR 135… após passarmos por um pequeno trecho plano com calçamento em bloquetes e passar na frente da Sabesp a sua direita, vamos encontrar a famosa descida por rua de pedra em acesso a praça central de Paraisópolis… Parabéns !! você chegou no fim dos 217 km… agora você é FINISHER…. 

5 comentários em “Percurso comentado da BR135: o que vamos enfrentar

Adicione o seu

  1. Parabéns pelo trabalho Marcio e obrigado por partilhar conosco. Ricardo obrigado por deixar o material facilmente acessível para nós.

Deixe uma resposta para Mario Lacerda Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: