Como é ser apoio na BR135+

Ao longo da minha vida de corredor, já fiz a BR135+ três vezes: como apoio, como dupla e, na semana passada, solo.

Nunca cheguei a registrar, no entanto, a minha visão de apoio, que inclui dirigir por horas a fio, correr ao lado do atleta para dar motivação, se desdobrar como babá, aguentar altos e baixos etc. Falo por mim, claro, mas foi justamente a experiência de apoio – que amei – que deu a vontade de desbravar o Caminho da Fé.

Bom… neste ano, tive três apoios fenomenais: João de Andrade, Luana Bianchi e Charlston Benassi. Um deles, João, acabou de publicar um texto com a sua visão de como foi nos acompanhar por quase 60 horas. Se quiser ler (e eu recomendo), basta clicar aqui ou na imagem abaixo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: