A próxima estrada: Ironman

Minha experiência, hoje, com triathlon, resume-se a um simulado que fiz lá por agosto ou setembro do ano passado. Claro: já pedalo, nado e corro – mas considerar que o triathlon é apenas uma soma desses três esportes é de uma ingenuidade grande.

Pois bem: é hora de mudar isso.

Até o final da semana passada, meu calendário para 2019 tinha apenas a Comrades. Ei-lo agora:

  • 16/03 > EVTri Classic: Será minha primeira prova de triathlon em uma distância que não se encaixa em nenhuma das clássicas (1.000m de natação, 48km de bike e 7km de corrida). Estou apenas esperando as inscrições abrirem, mas a ideia aqui é, basicamente, ter um primeiro contato com os esportes e cometer os erros bestas que todos os iniciantes cometem.
    • 24/03 > Triday Olímpico: Uma semana depois do EVTri e no mesmo local, o Riacho Grande (onde costumo treinar aqui em SP). É uma prova de entrada perfeita tanto pela distância, esta sim já clássica (1.500m/ 40km/ 10km) quanto pela organização, feita pela mesma empresa que cuida do Ironman no Brasil. Estou em algum lugar entre o ansioso e o curioso para ver como será essa prova.
    • 07/04 > Maratona de São Paulo: Sim, não é exatamente um triathlon. Mas é uma maratona na porta de casa, além de uma oportunidade para eu testar como o treinamento de triathlon estará afetando a minha corrida. Junho já estará chegando, afinal, e trazendo a Comrades consigo! Quem sabe eu até não consiga melhorar meu qualify?
    • 09/06 > Comrades! Peregrinação anual para a Africa confirmada. Certamente serão 87km muito mais suaves que os do ano passado!
    • 04/08 > Ironman 70.3 Maceió: Será meu maior degrau até o momento. A ideia é chegar em Maceió mais íntimo com a modalidade e em um ótimo grau de preparo (até porque terei 1.900m de natação, 90km de bike e 21km de corrida em uma das capitais mais quentes do país).
  • Entre este meio iron e minha prova anterior, a Triday, meses terão se passado. Mas claro: serão meses dedicados a treinamento junto à BR Esportes e participando de todos os simulados que eu consegui.

    E o Ironman em si?

    Pois é: ainda falta decidir qual farei. Mas não farei isso agora: a ideia é deixar corpo e mente abraçarem o novo esporte com o tempo que precisarem. Decidirei sobre o full Iron em si apenas depois de Maceió.

    Bom… os dados estão jogados! Que seja uma excelente nova temporada!

    4 comentários em “A próxima estrada: Ironman

    Adicione o seu

    1. Oi Ricardo,

      Estou num momento de transição esportiva muito parecido com o seu. Também iniciante no triathlon, porém com muito menos experiência na bicicleta…

      Uma sugestão de tema para textos: diferenças entre a speed usada no unogwaja e a TT, efeitos na pedalada, no treino, na posicão etc.

      Mais uma vez, parabens pelas realizações esportivas e de textos. Abs

    Deixe um comentário

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s

    Blog no WordPress.com.

    Acima ↑

    %d blogueiros gostam disto: