O que uma boa dose de suor faz

Mesmo com essa intoxicação corporal esquisita que tive depois do triathlon, o sorriso permaneceu colado ao meu rosto.

Da mesma forma que quando cruzei a chegada da BR135.

E do Unogwaja.

E das Comrades.

E de praticamente qualquer ultra que já fiz em toda a minha vida.

No final, uma boa dose de suor, daquelas que mostra que conseguimos comandar o nosso corpo da maneira que quisermos, sempre transforma as nossas expectativas sobre nós mesmos.

Talvez seja por isso que sempre seguimos buscando novos desafios, novas aventuras pelo mundo: para nos sentirmos os deuses de nós mesmos, para sorrirmos ao olharmos para trás e constatarmos os feitos que acabamos de realizar. Feitos que, embora tenham pouca (ou nenhuma) importância para ninguém mais, significam tanto para nós mesmos que transformá-los em palavras é muito, mas muito mais difícil que transformá-los em suor.

E depois deles, depois que as dificuldades antevistas viram realidades já vividas, o que resta é uma espécie de suspiro de alegria misturado a um olhar aguçado de caça a novas adrenalinas.

Porque são elas, as adrenalinas, que fazem nosso sangue fluir mais quente, nossos olhos engolirem mais cenários, nossos peitos absorverem mais experiências.

Tudo por conta de uma boa dose de suor que, no fim, sempre nos faz viver mais intensamente.

E viver mais sempre nos ensina a querer viver mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: