Encaixado

Segundas, quartas e sextas pela manhã, natação; às noites, corrida que transforma o esporte em modal de transporte.

Terças e quintas de madrugada, ciclismo com eventuais treinos de transição.

Sábados, longos de 4 ou 5 horas no pedal ou simulados que incluam nadar, pedalar, correr.

Pode parecer muita coisa – e de fato é, a julgar pelo TrainingPeaks que sempre denuncia 12, 14, 16 horas de treino semanal. Mas muita coisa é algo sempre relativo.

Quando o “muita coisa” vira rotina, se transforma no novo normal. E um “normal” esculpido com tanta endorfina dificilmente é problemático.

Como reclamar por acordar cortando a lâmina da água com braçadas lisas, suaves? Ou de ver o sol nascer com o vento soprando na cara enquanto as pernas giram pedais em alta cadência? Ou de trocar o trânsito infernal de São Paulo por uma corrida no fim do dia?

Treinar triathlon é, sem sombra de dúvidas, um troço difícil. Sim, o corpo dói quase que permanentemente; a margem de contorno para contratempos de agenda é mínima (são, afinal, 9 sessões de treino programadas por semana); o nível de disciplina e entrega exigido é inquestionável.

Mas quando o treino em si deixa de ser um sacrifício necessário para se completar uma prova tipo o Ironman e passa a ser um compilado de abençoados momentos de diversão introspectiva, tudo muda.

Nesse momento, à beira do Ohana Kahi e do 70.3 de São Paulo, mesmo com uma carga alta de treino, estou encaixado nesse novo ritmo como poucas vezes já estive.

É uma sensação sem igual.

Homem correndo no pôr do sol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: