Não é overtraining; é overtasking

Volta e meia, principalmente quando estou às vésperas de alguma grande prova, sou assombrado pelo fantasma do overtraining. Exausto pelo acúmulo de atividades de longa duração, o corpo responde com sonos ancestrais, desmotivação generalizada e um tipo de fraqueza que chega a perambular pelos corredores de doenças bestas como gripes ou febres de menor intensidade…. Continuar Lendo →

Na linha fina – de novo

Caminhar na corda bamba, aprendi, é o quarto esporte que compõe o triathlon. Balancear natação, pedal e corrida com trabalho e família, afinal, dá pouca margem para se lidar com imprevistos. Teimosos e birrentos, no entanto, imprevistos cismam em brotar aos montes… claro. E aí manuseamos os treinos. Acumulamos uns, esvaziamos outros, refazemos a planilha… Continuar Lendo →

Maratona de Curitiba

Sabe a pior coisa que alguém pode fazer quando está afogado em todos os sintomas de overtraining? Arrumar uma prova nova para fazer no curto prazo.  Pois é. Como preciso de um qualify para a Comrades e como essa maratona é sempre deliciosa de correr, foi exatamente o que fiz.  Como vou sobreviver até lá… Continuar Lendo →

Sonambulando de cansaço

Shwush, shwush, shwush, shwush… Fui o primeiro a chegar no Riacho Grande no sábado, ainda antes das seis da manhã. Ou o segundo: enquanto me empuleirava na bike, um corredor já começava a ensaiar seu longão. Ignorei. Segui com o meu: 5 horas previstas para aquele dia em um vai-e-vem já cotidiano. Shwush, shwush, shwush…… Continuar Lendo →

Agora, sim, começou a pegar

As semanas passadas, como já era de se esperar, foram intensas e tensas. No geral, tenho feito cerca de 300km de pedal + 50 de corrida, sempre com intensidades crescentes. Hoje já acordei para uma sessão de 11,5km com direito a tiros e mais tiros sob um sol que decidiu amanhecer sádico. Fiz os tiros…. Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑