Vale do fim de ano

Minha segunda passada já amanheceu denunciada pelo Whoop, que indicava uma recuperação corporal abaixo dos 30%. Não foi só pela maratona do domingo, claro: foi todo um conjunto da obra. O domingo, afinal, encerrou o ciclo de provas do ano - e o fez deliciosamente dentro da meta que eu buscava como qualify para a... Continuar Lendo →

A endorfina que acalmou o ano

Não têm sido dias fáceis, simples. Há meses que o cotidiano no trabalho se turbinou de tal maneira, abrindo tantas novas possibilidades quanto demandas por sinapses neurais, que tenho dificuldades de me lembrar de um só dia em que não tenha desligado o computador com a sensação de ter sido atropelado por um furacão. Não... Continuar Lendo →

Oi, mundo

Faz tempo, muito tempo que não escrevo por aqui. Foi culpa do ano que decidiu se condensar inteiro nesses últimos meses em forma de reuniões, viagens e projetos mil. Nada para se reclamar, claro. Aliás, nada a se reclamar mesmo: de que vale uma vida se não aproveitamos cada segundo para fazer algo que eventualmente... Continuar Lendo →

A corrida secreta com o Tempo

Cinco da manhã. Sob uma camada fria de neblina, na escuridão absolutamente deserta de Ílhavo, no norte de Portugal, saio para uma corrida solitária. Ainda será escuro, pelo menos até as 6:30 da manhã, e sei que terei como companhia apenas eventuais latidos de cachorros mal humorados que cismam em rosnar para quem quer que... Continuar Lendo →

70.3 solo, parte 3 (final): Corrida

Antes de dar os meus primeiros passos, imaginei que seria difícil correr a meia maratona com aquele cansaço todo. Quando dei os primeiros passos, sentindo aquele peso do início de corrida imediatamente depois de pedalar, tive absoluta certeza disso. Mas, depois de cinco, talvez 10 minutos... tudo mudou. Não sei ao certo como ou por... Continuar Lendo →

70.3 solo, parte 2: Ciclismo

Alguns minutos se passaram até que o trânsito aliviou e eu pudesse encontrar uma brecha para iniciar a pedalada. O tempo, no entanto, continuou seu ritmo, deixando claro que era aquilo a diferença entre uma prova pessoal e uma prova organizada, com estradas fechadas e estruturas preparadas. Para mim, aquilo era irrelevante. Só o que... Continuar Lendo →

70.3 solo, parte 1: Natação

Olhei para os lados: ninguém. Para a frente: boias de marcação solitárias quebravam a paisagem lisa, silenciosa e belíssima da represa que parecia descansar sob o céu frio e azul das 7 da manhã. Ali, naquele instante, começaria o meu primeiro 70.3. Diferente do planejado, sem tiros de largada, sem a adrenalina da coletividade, sem... Continuar Lendo →

O plano para 2020: Ironman + Comrades

Será a minha quinta participação nessa prova tão miticamente magnética. E não, não é exatamente necessário adicionar nenhum desafio a mais na estrada rumo à Comrades, rumo à conquista e reconquista dos seus noventa tradicionalíssimos quilômetros. Minhas quatro participações anteriores já me ensinaram que essa prova é difícil em qualquer circunstância, que ela exige respeito... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑