Domingo é dia de Meia de São Paulo!

Uma meia maratona não é, exatamente, uma prova que vive no meu coração. Para quem curte longas distâncias, ela acaba sendo curta demais, cheia demais e densa demais. Mas... quando ela ocorre aqui onde moro, no quintal de casa, e ainda com um mundaréu de amigos participando, aí tudo muda de figura. Pois bem: domingo... Continuar Lendo →

Quem sabe no futuro próximo?…

Ultra é um conceito que pode ser aplicado a qualquer esporte, certo? Basta, afinal, ir um pouco mais longe do que manda a regra, a tradição, o "normal". Pois bem... neste ano, meu irmão Unogwaja e ídolo André Costa encarará a UB515, um duplo Iron que ocorrerá em torno de Ubatuba, litoral norte paulista. Será... Continuar Lendo →

A próxima estrada: Ironman

Minha experiência, hoje, com triathlon, resume-se a um simulado que fiz lá por agosto ou setembro do ano passado. Claro: já pedalo, nado e corro - mas considerar que o triathlon é apenas uma soma desses três esportes é de uma ingenuidade grande. Pois bem: é hora de mudar isso. Até o final da semana... Continuar Lendo →

Já no groove

A parte mais difícil do início de uma nova temporada ou de um novo ciclo é, sem a menor sombra de dúvidas, a descoberta de uma nova rotina. E mais: quanto mais intenso tiver sido o ciclo anterior - e, consequentemente, quanto mais cansado o corpo estiver - mais árido é esse retorno. Senti isso... Continuar Lendo →

O próximo capítulo

Lembro-me de, semanas depois de ter terminado o Unogwaja, ter escrito algum post aqui sobre o fim de um capítulo e o começo de um outro. O outro, que confesso ter sido escrito com falhas ingênuas (como conciliar treinos intensos de ultra com triathlon), acabou precisando ser repensado, revisado, reescrito. Seu foco foi forçosamente enxugado... Continuar Lendo →

Como é ser apoio na BR135+

Ao longo da minha vida de corredor, já fiz a BR135+ três vezes: como apoio, como dupla e, na semana passada, solo. Nunca cheguei a registrar, no entanto, a minha visão de apoio, que inclui dirigir por horas a fio, correr ao lado do atleta para dar motivação, se desdobrar como babá, aguentar altos e... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑