Brick sessions

Se tem uma coisa que eu descobri no triathlon, é que não se tratam de três esportes colados: é um quarto esporte, algo feito da fusão de natação, ciclismo e corrida em uma única "coisa". E essa "coisa" é diferente justamente porque inclui uma certa ordem e um processo de transição tanto prático quanto muscular.... Continuar Lendo →

O que uma boa dose de suor faz

Mesmo com essa intoxicação corporal esquisita que tive depois do triathlon, o sorriso permaneceu colado ao meu rosto. Da mesma forma que quando cruzei a chegada da BR135. E do Unogwaja. E das Comrades. E de praticamente qualquer ultra que já fiz em toda a minha vida. No final, uma boa dose de suor, daquelas... Continuar Lendo →

Do céu ao inferno

Sábado foi dia do meu primeiro simulado mais forte de triathlon, com 1.500m de natação, 50km de ciclismo e 10km de corrida pelas paisagens do Riacho Grande. E foi absolutamente perfeito. Nadei em um ritmo constante e mais forte que qualquer treino, mantive uma velocidade média superior ao meu normal na bike e corri tão... Continuar Lendo →

A vantagem do triathlon sobre as ultras

Semana passada eu falei sobre a vantagem das ultras sobre o triathlon. Confirmo cada palavra... mas um capítulo só dificilmente conta uma história inteira. Porque há todo um outro lado a se levar em conta também. Treinar para ultras inclui liberdade e variedade? Sem dúvidas - mas também carrega suas limitações. Poucos são os esportes... Continuar Lendo →

-20°C

Tinha uma corridinha de cerca de 10K para fazer. Perfeito: estava em uma pequena cidade do norte dos Estados Unidos, toda coberta por uma neve tão fofa quanto bucólica, em um nascer do sol esplendoroso. Quer convite melhor para um corredor? Me arrumei. Calça, segunda pele, blusa de manga comprida, casaco, luvas, buff, gorro, óculos... Continuar Lendo →

A vantagem das ultras sobre o triathlon

Há um problema em se treinar para triathlon que nunca havia me ocorrido antes (por pura falta de experiência ou raciocínio): a organização. Porque treinar para ultras é relativamente fácil: basta colocar um tênis qualquer e sair para a rua por um tempão. Aliás, essa é a maior beleza da corrida: ela é simples, tão... Continuar Lendo →

Pedal no toró

Quando liguei o GPS mara marcar o início do pedal, às 6:30 do sábado, ainda estava considerando desistir. O dia ainda estava amanhecendo, uma garoa fina alisava a lâmina de água já formada no asfalto do Riacho Grande e poucos, muito poucos ciclistas mostravam alguma disposição mínima para encarar o dilúvio que viria. Ainda assim,... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑