70.3 solo, parte 3 (final): Corrida

Antes de dar os meus primeiros passos, imaginei que seria difícil correr a meia maratona com aquele cansaço todo. Quando dei os primeiros passos, sentindo aquele peso do início de corrida imediatamente depois de pedalar, tive absoluta certeza disso. Mas, depois de cinco, talvez 10 minutos... tudo mudou. Não sei ao certo como ou por... Continuar Lendo →

70.3 solo, parte 2: Ciclismo

Alguns minutos se passaram até que o trânsito aliviou e eu pudesse encontrar uma brecha para iniciar a pedalada. O tempo, no entanto, continuou seu ritmo, deixando claro que era aquilo a diferença entre uma prova pessoal e uma prova organizada, com estradas fechadas e estruturas preparadas. Para mim, aquilo era irrelevante. Só o que... Continuar Lendo →

70.3 solo, parte 1: Natação

Olhei para os lados: ninguém. Para a frente: boias de marcação solitárias quebravam a paisagem lisa, silenciosa e belíssima da represa que parecia descansar sob o céu frio e azul das 7 da manhã. Ali, naquele instante, começaria o meu primeiro 70.3. Diferente do planejado, sem tiros de largada, sem a adrenalina da coletividade, sem... Continuar Lendo →

O plano para 2020: Ironman + Comrades

Será a minha quinta participação nessa prova tão miticamente magnética. E não, não é exatamente necessário adicionar nenhum desafio a mais na estrada rumo à Comrades, rumo à conquista e reconquista dos seus noventa tradicionalíssimos quilômetros. Minhas quatro participações anteriores já me ensinaram que essa prova é difícil em qualquer circunstância, que ela exige respeito... Continuar Lendo →

Entre heróis gigantes

Ontem, André Costa, meu parceiro no Unogwaja do ano passado, concluiu a UB515 - um ultratriathlon que inclui 10km de natação, 421km de bike e 84km de corrida ao longo de três dias. Na outra ponta do país, em Floripa, praticamente um exército de colegas da BR Esportes fechou o Ironman 70.3 com direito a... Continuar Lendo →

Começando dias melhores que os outros

Clack. Clack. Swoosh, swoosh, swoosh. Na penumbra que ainda persiste nas ruas da Cidade Universitária às 5 da manhã, o silêncio é quebrado apenas por sapatilhas clipando em pedais e o pretume da noite, por figuras bailando sobre duas rodas. O mais bonito do ciclismo não é o esporte em si, provavelmente o mais duro... Continuar Lendo →

Na intensidade do infinito

Das três atividades que se somam no triathlon, natação não é exatamente o meu favorito. Não tem balé em velocidade aérea do ciclismo, não tem a simplicidade crua da corrida, não tem a naturalidade dos esportes rodeados pelo ar limpo, livre, transparentemente leve. Mas isso não significa que ela seja tão desprovida de singularidades próprias,... Continuar Lendo →

Triday: a primeira prova de triathlon

Prova é prova. A distância pode ser a mesma que a de um treino, o percurso pode ser o mesmo, o clima até pode estar mais ameno - mas, por algum motivo qualquer, o coração palpita de uma maneira diferente. Principalmente nesse caso. Foi a minha primeira prova de triathlon, um olímpico incluindo 1.500m de... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑