Dentro de um vídeo-game

Chove tanto em São Paulo nesses últimos dias que cheguei a me perguntar se algum novo mar acabaria eventualmente se formando e alterando a geografia inteira do continente para nos presentear com uma praia no futuro próximo. Se é isso que vai acontecer eu não sei - mas sei que, até lá, sair para pedalar... Continuar Lendo →

Como foi a Maratona de São Paulo

Criticar a Yescom, principal organizadora de provas de corrida de rua no Brasil, virou uma espécie de esporte nacional há alguns anos. E, em grande parte, até havia mesmo motivos relevantes: a confusão generalizada (e desnecessária) da São Silvestre, a resistência em fazer ajustes mínimos em maratonas e meias pela cidade, a própria comunicação no... Continuar Lendo →

A Comrades se desburocratizou e voltou ao normal

Para quem não acompanhou (sabe-se lá como), a Comrades finalmente ganhou a queda de braço com a confederação sul-africana de atletismo e conseguiu tornar a tal carta exigida dos corredores inútil. Para não deixar dúvidas: a não ser que você seja um atleta profissional/ elite ou que seja cubano, tunisiano ou singapurense, não precisa esquentar... Continuar Lendo →

Transicionando… de novo

Triathlon olímpico feito, é hora de voltar os treinos para - claro - a Comrades, que já está logo ali. E não é tarefa fácil. Com a carga totalmente dividida entre corrida, pedal e natação, o maior longo que eu havia feito até a semana passada, ao menos desde a BR135, foi de algo como... Continuar Lendo →

Triday: a primeira prova de triathlon

Prova é prova. A distância pode ser a mesma que a de um treino, o percurso pode ser o mesmo, o clima até pode estar mais ameno - mas, por algum motivo qualquer, o coração palpita de uma maneira diferente. Principalmente nesse caso. Foi a minha primeira prova de triathlon, um olímpico incluindo 1.500m de... Continuar Lendo →

Update: sobre a carta da Comrades

Semanas se passaram, o prazo dado pela CMA (Comrades Marathon Association) - 02/05 - vai chegando perigosamente perto de se esgotar e, até agora... nada. Ou quase nada. Temos ao menos algumas explicações. O que vem a ser a carta de recomendação?Basicamente é uma espécie de atestado dado por alguém que nunca te conheceu ou... Continuar Lendo →

Na linha fina – de novo

Caminhar na corda bamba, aprendi, é o quarto esporte que compõe o triathlon. Balancear natação, pedal e corrida com trabalho e família, afinal, dá pouca margem para se lidar com imprevistos. Teimosos e birrentos, no entanto, imprevistos cismam em brotar aos montes... claro. E aí manuseamos os treinos. Acumulamos uns, esvaziamos outros, refazemos a planilha... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑