Confiando nas pálpebras

Pálpebras, às vezes, sabotam nossos treinos. Tenho para mim que elas agem em conluio com o corpo, articulando planos secretos para usurpar ou impor sonos, abrir ou tapar ouvidos, parir ou exorcizar ímpetos quaisquer. Pois bem: hoje, pela primeira vez desde que passei a integrar o Unogwaja, as minhas pálpebras (e suas cúmplices ocultas) ganharam.... Continuar Lendo →

Sonambulando de cansaço

Shwush, shwush, shwush, shwush... Fui o primeiro a chegar no Riacho Grande no sábado, ainda antes das seis da manhã. Ou o segundo: enquanto me empuleirava na bike, um corredor já começava a ensaiar seu longão. Ignorei. Segui com o meu: 5 horas previstas para aquele dia em um vai-e-vem já cotidiano. Shwush, shwush, shwush...... Continuar Lendo →

Os três tempos do dia

Perder a corrida da quarta de manhã bagunçou toda a programação - ainda bem. Acabei tomando as ruas à noite - o que fez com que quinta cedo fosse perigosamente próxima demais. Depois das 17:00 da quinta, por sua vez, eu estaria impossibilitado de correr por conta de um novo teste ergoespirométrico agendado para hoje... Continuar Lendo →

Testemunhando o dia

Hoje o cansaço bateu. E forte. Já foi difícil levantar às 5, depois de um dia agitado, para tomar as ruas - mas essa dificuldade foi superada pela sensação de que todo o corpo estava absolutamente exausto. Não é que tudo doía: dor certamente não é a palavra certa. Tudo apenas se fazia presente, como... Continuar Lendo →

Efeitos do acúmulo de quilômetros

O problema de fazer "ajustes" em planilhas a essa altura do campeonato é que todos tem sempre um preço. Ontem, sexta, completei 115km rodados em 7 dias - muito mais do que minha média (que está em 90K) e mesmo do que o meu pico panejado, de 100K. O motivo? Uma viagem longa, com horas... Continuar Lendo →

Strike 2: sinal amarelo aceso

Cansaço. Ontem e hoje, já ao acordar, as pernas estavam pesadas, resistindo ao som do despertador para começar a se movimentar. Tenho uma técnica (se é que posso chamar assim) para avaliar o estado mental de cansaço e evitar overtraining. A cada corrida, dou uma nota de 1 a 5 estrelas. É relativamente normal (embora... Continuar Lendo →

Quando a mente se impõe ao corpo

Há algum tempo, um amigo comentou comigo sobre um treino realizado de madrugada para adaptar o corpo a privações de sono e, consequentemente, a provas de (realmente) ultra distâncias. Comrades não precisa de algo tão radical assim - afinal, ela ocorre na prática de sol a sol, sem a necessidade de se varar madrugadas. Ainda... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑