Comrades Virtual: Relato de Prova

Como foi correr a rainha das ultras a partir da porta de casa Correr a Comrades sem o clima da África, sem a multidão multi-etária e multicolorida e sem as paisagens sempre motivadoras do Vale dos Mil Morros não é, exatamente, o sonho máximo de um corredor. Mas, dada toda a devastação causada pela pandemia,... Continuar Lendo →

Tudo pronto para a mais inesperada das Comrades

Não terá largada em frente à magnífica prefeitura de Pietermaritzburg ou ao som de Shosholoza. Não haverá multidão em cada centímetro do percurso. Não existirá aquele conjunto de subidas lendárias, as “big 5”, destacando o embasbacante Vale dos Mil Morros, no coração do Império Zulu. Não existirá a energia do povo gritando incentivos multiculturais pelo... Continuar Lendo →

Comrades Virtual marcada para 14 de junho

Em tese, o dia 14 de junho seria marcado pelo cântico de Shosholoza em frente ao magnífico prédio da prefeitura de Pietermaritzburg. Teria papos passageiros com dezenas de milhares de corredores de dezenas de diferentes países. Teria passagens pelos morros sagrados de onde o mítico rei Shaka Zulu comandava suas tropas de guerreiros na formação... Continuar Lendo →

Novos tipos de suor

Para quem curte esportes de endurance, onde há suor há felicidade. Isso é verdade para ultramaratona, é verdade para triathlon (principalmente os de distâncias mais longas), é verdade para travessias de ciclismo, para maratonas aquáticas etc. E quando novos esportes surgem, em grande parte pelo casamento de dois ou três em modalidades talvez esquisitas, sobra... Continuar Lendo →

A endorfina que acalmou o ano

Não têm sido dias fáceis, simples. Há meses que o cotidiano no trabalho se turbinou de tal maneira, abrindo tantas novas possibilidades quanto demandas por sinapses neurais, que tenho dificuldades de me lembrar de um só dia em que não tenha desligado o computador com a sensação de ter sido atropelado por um furacão. Não... Continuar Lendo →

Oi, mundo

Faz tempo, muito tempo que não escrevo por aqui. Foi culpa do ano que decidiu se condensar inteiro nesses últimos meses em forma de reuniões, viagens e projetos mil. Nada para se reclamar, claro. Aliás, nada a se reclamar mesmo: de que vale uma vida se não aproveitamos cada segundo para fazer algo que eventualmente... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑