Aquela dor que não vai embora

Não só não vai, mas aparentemente decidiu entregar-se à histeria e começar a gritar insanamente pelos quatro cantos do corpo. A dor nas costas, aliás, está tamanha, que até respirar passou a ser uma tarefa que requer cautela. O treino de ontem à noite, naturalmente, foi cancelado: se não consigo andar direito sem grunhir, imagine... Continuar Lendo →

A Dor

No último sábado, quando a maratona foi sucedida por uma interminável lista de tarefas e funças paternas, uma dor decidiu se instalar em mim. A Dor, que vive nos arredores da omoplata esquerda, aumenta e diminui de intensidade ao seu próprio sabor. Ela não gosta muito de manhãs: acorda mal humorada, rabugenta, cedendo um pouco... Continuar Lendo →

42 quilômetros

Seja qual for a história real por trás da maratona, o fato é que os 42km inventados pelo homem para definir a prova mais sofisticada do atletismo conseguem definir toda a existência humana com uma precisão desconcertante, inigualável. 42 quilômetros. É como se a vida inteira, do nascimento à morte, se encaixasse nessa exata distância.... Continuar Lendo →

Dia 4 do simulado Unogwaja: 620km feitos

Mais inteiro que eu imaginava quando primeiro montei na minha bike, há uns 8 meses atrás. As dores, aliás, se concentram onde eu sequer imaginava. As pernas, por exemplo, estão intactas - somente horas depois do treino do dia é que as sinto pesadas, lentas, mas sem sinal nenhum de dor. Mãos e costas, por... Continuar Lendo →

Agora, sim, começou a pegar

As semanas passadas, como já era de se esperar, foram intensas e tensas. No geral, tenho feito cerca de 300km de pedal + 50 de corrida, sempre com intensidades crescentes. Hoje já acordei para uma sessão de 11,5km com direito a tiros e mais tiros sob um sol que decidiu amanhecer sádico. Fiz os tiros.... Continuar Lendo →

Dorzinha chata

Não é nas pernas, coxas, joelhos, costas ou em nenhum lugar "normal" para ciclistas/ corredores. É uma dorzinha diferente, bem chata, que se ganha mesmo sendo pai de duas crianças: uma espécie de tendinite no pulso direito. O motivo? Levantamento ininterrupto de filhas, seja para pular ondas na praia ou para... digamos... simular vôos. Agora... Continuar Lendo →

Eu, hoje

Há semanas em que a planilha simplesmente nos massacra, mastiga, esmigalha. "Tudo bem", pensamos. "É por uma boa causa". Que seja!

Blog no WordPress.com.

Acima ↑