A magia do cross-training

Fica difícil, eu sei, chamar o que eu estou fazendo de cross-training. A rotina sobre a bike e sobre o tênis é tão dividida que, na prática, estou simultaneamente focado nos dois esportes. Nem poderia ser diferente: o Unogwaja exige isso. Mas, ainda assim, dá pelo menos para entender a mecânica, os benefícios de se... Continuar Lendo →

Hora de ficar sério

OK, nem sempre dá para ficar na poesia. A Maratona é no Domingo e acordei hoje com dores por todo o corpo - destacando os tornozelos e pés. Na prática, tinha uma sessão leve de 45 minutos agendada - e que cancelei. Troquei a rua por minutos a mais de sono. Nessa semana, terei então... Continuar Lendo →

O primeiro passo na estrada

Hoje foi o primeiro treino depois da Douro Ultra Trail, que corri no último sábado. Pernas ainda meio tensas, dores musculares desaparecendo em um gerúndio ainda lento, gripe indo embora. A sensação que tenho, principalmente com a gripe, é que o corpo dá uma espécie de "reboot" depois de um esforço tão extenuante quanto uma... Continuar Lendo →

Voando em contradição às dores do polimento

No começo da semana, as corridas foram - mesmo que com menores distâncias e mais espaçadas entre si - doloridas. Nunca entendi direito esse processo, mas a fase de polimento sempre me trouxe dores esquisitas, como se as articulações tivessem subitamente enferrujado. No sábado, isso mudou. Foi uma corrida "curta", de 22K, já no clima... Continuar Lendo →

Gripe? Justo agora??

Gripe?! A essa altura, nas vésperas do mega longão, aparecem esses sintomas esquisitos que não davam as caras desde o ano passado? Pois é. Já tem dois dias que comecei a sentir a cabeça leve, garganta doendo, nariz entupido e algumas dores no corpo. Nada de muito acentuado, mas o suficiente para matar o humor.... Continuar Lendo →

Efeitos do acúmulo de quilômetros

O problema de fazer "ajustes" em planilhas a essa altura do campeonato é que todos tem sempre um preço. Ontem, sexta, completei 115km rodados em 7 dias - muito mais do que minha média (que está em 90K) e mesmo do que o meu pico panejado, de 100K. O motivo? Uma viagem longa, com horas... Continuar Lendo →

O estado dos corredores pós-Comrades

Na mesma pesquisa de 2005 feita sobre Comrades, encontrei um dado muito, MUITO interessante: o estado dos corredores que cruzam a linha de chegada. A primeira conclusão é altamente positiva: dos 11.724 concluintes, apenas 566 chegaram em algum estado mais crítico. Não nos enganemos: todos devem ter chegado exausto, afinal foram cercada 10 horas correndo.... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑