Um longão que pareceu curtinho

Há longões que simplesmente não sentimos. Essa semana está puxada: foram 15km na terça, mais 15 na quarta, 20 na quinta e 30 hoje. E tinha tudo para serem 30K cansativos, até porque a mente também estava exausta de dias complicadíssimos no trabalho. Mas sabe de uma coisa? Percursos podem fazer mágica. Repeti a rota... Continuar Lendo →

Longão de largada para a Comrades

Sabe aqueles dias que acordamos com vontade de realmente testar a recuperação? Nada de 10k em volta do parque, naquele plano leve: às vezes é necessário subir um pouco a barra para nos "sentirmos" de verdade.E foi isso que fiz hoje, exatos sete dias depois da Ultra Estrada Real: me mandei cedo para 2 horas... Continuar Lendo →

As 5 fases do treinamento para Comrades

Em tese, treinamentos para provas podem ser divididos em três fases: base, com o foco em mais volume e menos intensidade, específico, com menos volume e mais intensidade, e de performance, com diminuição de 20% a 30% do esforço com o objetivo de descansar o corpo. Tudo lindo.... exceto pelo fato de que correr uma... Continuar Lendo →

Planejamento para a semana de 03/02 a 09/02

Pontos importantes da semana: Por conta de uma série de viagens essa semana, a tempo run passará para amanhã, com 20 minutos sanduichados em um total de 1h30. Terça tem 1h20 incluindo a subida da Ministro para continuar treinando subida. Aliás, diga-se de passagem, é impressionante o resultado desse tipo de treino na resistência que... Continuar Lendo →

Mudanças além de planilhas

Parte de todo treinamento importante deveria sempre incluir uma mudança no cronograma do corredor. Algo acontece quando você troca noites por manhãs, sacramenta o fim de corridinhas mais curtas ou, como no meu caso, acrescenta um dia. Ontem minha planilha oficialmente mudou, passando a ter 5 treinos semanais que incluem uma tempo de 20 minutos... Continuar Lendo →

A mente como obstáculo da recuperação

Todo tipo de lesão traz consigo uma perigosa capacidade mental de adaptação. Se você quebra uma perna, logo se habitua a andar de muletas; se tropeça de maneira mais forte, em segundos passa a "mancar perfeitamente"; e assim por diante. Talvez essa adaptabilidade seja fruto de todo um processo evolucionário sintonizado à perfeição para os... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑