A produção do tempo nas 24 horas do dia

Às 6, o despertador tocou fazendo cada músculo das minhas pernas implorarem por mais descanso. Acontece: corridas de segunda sempre trazem aquela bagagem indesejada do final de semana, incluindo longões que ainda perambulam pela memória das células. E, quando a bagagem está pesada demais, forçar não costuma ser um bom caminho. Hoje era - ou... Continuar Lendo →

Os três tempos do dia

Perder a corrida da quarta de manhã bagunçou toda a programação - ainda bem. Acabei tomando as ruas à noite - o que fez com que quinta cedo fosse perigosamente próxima demais. Depois das 17:00 da quinta, por sua vez, eu estaria impossibilitado de correr por conta de um novo teste ergoespirométrico agendado para hoje... Continuar Lendo →

Voando pela noite

Por algum motivo qualquer, eu simplesmente não consegui levantar cedo ontem. Sempre corro pela manhã, com o despertador já cantando nervoso e gerando alguns grunhidos da minha mulher a partir das 5:00. Mas ontem ele continuou ressonando solto, perdido, irritante. Até ser desligado. Em um raro rompante, eu desisti de sair às ruas e me... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑