A Dor

No último sábado, quando a maratona foi sucedida por uma interminável lista de tarefas e funças paternas, uma dor decidiu se instalar em mim. A Dor, que vive nos arredores da omoplata esquerda, aumenta e diminui de intensidade ao seu próprio sabor. Ela não gosta muito de manhãs: acorda mal humorada, rabugenta, cedendo um pouco... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑