Não é overtraining; é overtasking

Volta e meia, principalmente quando estou às vésperas de alguma grande prova, sou assombrado pelo fantasma do overtraining. Exausto pelo acúmulo de atividades de longa duração, o corpo responde com sonos ancestrais, desmotivação generalizada e um tipo de fraqueza que chega a perambular pelos corredores de doenças bestas como gripes ou febres de menor intensidade.... Continuar Lendo →

Na linha fina – de novo

Caminhar na corda bamba, aprendi, é o quarto esporte que compõe o triathlon. Balancear natação, pedal e corrida com trabalho e família, afinal, dá pouca margem para se lidar com imprevistos. Teimosos e birrentos, no entanto, imprevistos cismam em brotar aos montes... claro. E aí manuseamos os treinos. Acumulamos uns, esvaziamos outros, refazemos a planilha... Continuar Lendo →

Esta semana tem prova

Esta semana tem os 75km da Bertioga-Maresias, com direito a praiões, serras, vistas e tudo que qualquer ultramaratonista possa gostar. Mas - e esses "mas" sempre são um problema - essa talvez tenha sido uma prova que tenha vindo cedo demais. Talvez pular do Unogwaja diretamente para o treino de outra ultra poucos meses depois... Continuar Lendo →

Agora, sim, começou a pegar

As semanas passadas, como já era de se esperar, foram intensas e tensas. No geral, tenho feito cerca de 300km de pedal + 50 de corrida, sempre com intensidades crescentes. Hoje já acordei para uma sessão de 11,5km com direito a tiros e mais tiros sob um sol que decidiu amanhecer sádico. Fiz os tiros.... Continuar Lendo →

Strike 2: sinal amarelo aceso

Cansaço. Ontem e hoje, já ao acordar, as pernas estavam pesadas, resistindo ao som do despertador para começar a se movimentar. Tenho uma técnica (se é que posso chamar assim) para avaliar o estado mental de cansaço e evitar overtraining. A cada corrida, dou uma nota de 1 a 5 estrelas. É relativamente normal (embora... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑