A próxima estrada: Ironman

Minha experiência, hoje, com triathlon, resume-se a um simulado que fiz lá por agosto ou setembro do ano passado. Claro: já pedalo, nado e corro - mas considerar que o triathlon é apenas uma soma desses três esportes é de uma ingenuidade grande. Pois bem: é hora de mudar isso. Até o final da semana... Continuar Lendo →

Já no groove

A parte mais difícil do início de uma nova temporada ou de um novo ciclo é, sem a menor sombra de dúvidas, a descoberta de uma nova rotina. E mais: quanto mais intenso tiver sido o ciclo anterior - e, consequentemente, quanto mais cansado o corpo estiver - mais árido é esse retorno. Senti isso... Continuar Lendo →

Novo ciclo, novas descobertas

Sábado foi o primeiro dia em que eu saí para rodar com a Shiv, minha nova bike (e primeira de triathlon que já experimentei na vida). Parecia que estava aprendendo a andar de bicicleta de novo: levei tempo para me entender com os aerobars, as barras prolongadas à frente do guidão que permitem uma posição... Continuar Lendo →

O próximo capítulo

Lembro-me de, semanas depois de ter terminado o Unogwaja, ter escrito algum post aqui sobre o fim de um capítulo e o começo de um outro. O outro, que confesso ter sido escrito com falhas ingênuas (como conciliar treinos intensos de ultra com triathlon), acabou precisando ser repensado, revisado, reescrito. Seu foco foi forçosamente enxugado... Continuar Lendo →

Preparando os planos para 2019

Agora é só esperar a BR135 terminar e engatar o corpo todo no triathlon a partir de janeiro. O bikefit já foi feito e a companheira nova, afinal, já está em casa em casa implorando para ser pedalada 🙂

Entre lendas

Lendas têm sempre a importância somada de suas histórias, seus feitos, seus mitos. Tenho algumas lendas no meu panteão particular, esculturas imaginárias a quem visito mentalmente sempre que preciso de alguma referência ou inspiração para qualquer coisa. Lá há antepassados, há aqueles espíritos livres e aguerridos que superam de tudo em suas vidas, há escritores... Continuar Lendo →

A hora de diminuir para acelerar

Acordar às 4:20, ontem, para pedalar na USP, foi uma total impossibilidade. Quando o despertador tocou, a primeira coisa que fiz foi desligá-lo para voltar a dormir. A segunda, horas depois, foi falar com meu treinador para mudar a programação dos treinos. Minha próxima prova está próxima: Bertioga-Maresias, com seus 75km, na segunda quinzena de... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑