Whoop: primeiras impressões e decisões

Já falei, nesse post aqui, sobre o Whoop - uma pulseira que, ao medir 24x7 a variabilidade de batimentos cardíacos, contribui de maneira decisiva com a recuperação muscular. Não vou me repetir sobre o funcionamento do Whoop (novamente, esse post aqui tem tudo) - mas cito algumas de suas principais características: HRV (do inglês "heart... Continuar Lendo →

Finalmente pronto para recomeçar

Na semana depois do Unogwaja consegui rodar apenas 6km, lá em Cape Town, subindo o Signal Hill. Foi dolorido demais. Uma semana depois, já de volta, fiz 35km. Ainda com dor. E fraco, como se estivesse preso naquele ponto baixo de uma ultra onde a energia parece simplesmente inexistir. Semana passada fechei 50km. Nos primeiros... Continuar Lendo →

A magia do cross-training

Fica difícil, eu sei, chamar o que eu estou fazendo de cross-training. A rotina sobre a bike e sobre o tênis é tão dividida que, na prática, estou simultaneamente focado nos dois esportes. Nem poderia ser diferente: o Unogwaja exige isso. Mas, ainda assim, dá pelo menos para entender a mecânica, os benefícios de se... Continuar Lendo →

Recuperação ativa

Até acordei pensando em faltar o treino de bike ontem para me recuperar da dor na coxa... mas desisti de desistir.  Depois de algum descanso e de um diagnóstico que, se não tem a precisão científica de um médico, ao menos tem bastante lógica, a dor acabou se enfraquecendo. Não que ela tenha desaparecido, claro... Continuar Lendo →

Correndo da inquebrantabilidade do corpo

Na quarta passada enviei um email para o meu treinador, Ian, perguntando sobre quando ele subiria novas planilhas. Afinal, mesmo em recuperação, a próxima meta é daqui a um mês, na Maratona de São Paulo. Para a minha surpresa, ele se surpreendeu: já havia planilhas lá faz tempo, incluindo toda uma série de intervalados e... Continuar Lendo →

O treinamento do corpo no dia de descanso

Em silêncio, pequenas pulsações parecem denunciar o trabalho de recuperação muscular na região entre tornozelo e pernas. Leves, mas vez por outra se transformando em ondas de choques reconfortantes, gostosos. Essa já parece ser a rotina dos meus dias de descanso - hoje, infelizmente, atrapalhada por um vôo a trabalho que me forçou acordar às... Continuar Lendo →

A mente como obstáculo da recuperação

Todo tipo de lesão traz consigo uma perigosa capacidade mental de adaptação. Se você quebra uma perna, logo se habitua a andar de muletas; se tropeça de maneira mais forte, em segundos passa a "mancar perfeitamente"; e assim por diante. Talvez essa adaptabilidade seja fruto de todo um processo evolucionário sintonizado à perfeição para os... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑