Bliss

Ver o sol nascer, pedalando na USP, sentindo a brisa soprar aquele cheiro de promessa de calor no rosto, é algo impagável. Não há como o dia ficar ruim depois disso.

Maratona de São Paulo: vencido pelo sol

Meta A: Sub-3h40m. Meta B: Sub-4h. Realidade: 4:15:11, já confirmados no site. Sendo bem direto: quebrei sem misericórdia na maratona. Quando cruzei a linha de chegada, já praticamente me arrastando, estava mais exausto do que quando terminei Comrades em junho. Com tanto treinamento feito e uma segurança tão forte quanto aos resultados, o que, exatamente,... Continuar Lendo →

Checkpoint 4: Obedecendo ao sol

Mais de 30 graus, sol a pino, céu sem nuvens. A planilha mostrava apenas um trote regenerativo de 45 minutos para fechar a semana com um volume menor do que a anterior e já entrar no "mini-polimento" por conta da Maratona da semana que vem. O bom senso mandava obedecer: o longão de ontem não foi... Continuar Lendo →

Resistindo ao sol

Acho que teria fratura por estresse se morasse no Nordeste. A pior coisa para mim é acordar em um dia de sol e céu intocavelmente azul e me dar conta de que é dia de descanso. Descansar? Para que, se clima seco praticamente impõe uma corridinha até o parque que, por sua vez, fica mais... Continuar Lendo →

Correndo no paraíso

Desde que saí da cidade do México e cheguei a Cancun, no dia 28, blogar tem sido algo BEM difícil. E não é apenas porque falta tempo para aproveitar tanto paraíso, mas também porque a conexão de Internet na praia onde estou é absolutamente precária, sofrível. Mas, do ponto de vista de corrida, estar em... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑