Zzzzzz….

Há dias em que a gente simplesmente não consegue ignorar o corpo. A previsão de ontem era para chuva nessa madrugada. Dormi cansado, moído, com dores por músculos que eu sequer sabia que tinha. Mas acordei pontualmente às 4:15 da manhã, pronto para ir à USP e rodar a uma hora que eu tinha previsto... Continuar Lendo →

Enganando o corpo

O plano era simples, até modesto: correr até a USP, dar uma voltinha por lá e retornar, somando 23 ou 24km levíssimos entre amigos. Era.  Bom... como diminui bastante o volume essa semana para me recuperar da Maratona de SP, aconteceu aquele efeito infalível da fase de polimento/ tapering: dores fantasmas por todo o corpo.... Continuar Lendo →

Checkpoint 4: Planos mudados, efeitos aguardados

Dor, cansaço, preguiça: palavras que dificilmente queremos ver associadas à vésperas de uma prova tão esperada quanto a Comrades. Infelizmente, o corpo tem os seus próprios impulsos e é ele quem determina como quer se sentir.  Mas, claro, se não temos como forçá-lo a se sentir como queremos, temos como adaptar o contexto para melhorar... Continuar Lendo →

Mudança de planos na reta final

Até essa semana, o plano era diminuir volume gradualmente, substituindo-o por intensidade até a boca da Comrades. Era. Já na quarta passada, os efeitos de uma breve gripe me pregaram na cama de maneira impressionante. Troquei a corrida da manhã pela noite - mas não foi a mesma coisa. Estava cansado, dolorido. No dia seguinte,... Continuar Lendo →

Checkpoint 4: Obedecendo ao sol

Mais de 30 graus, sol a pino, céu sem nuvens. A planilha mostrava apenas um trote regenerativo de 45 minutos para fechar a semana com um volume menor do que a anterior e já entrar no "mini-polimento" por conta da Maratona da semana que vem. O bom senso mandava obedecer: o longão de ontem não foi... Continuar Lendo →

Checkpoint 22: Treinamento fechado

Escrevo este post já do meu hotel em Durban, instantes depois de voltar da última corridinha de 15 minutos para soltar os músculos e logo antes de partir para Pietermaritzburg. Hoje fecho o meu treinamento. De 21 de outubro até aqui foram 7 meses intensos de corridas feitas sobre um cronograma complicado, recheado de viagens... Continuar Lendo →

2 quilinhos, afinal, não são nada!

Última pesagem antes da Comrades: 70,9kg. 1,9kg acima da meta - mas nada de dramático. Para falar a verdade, estou até aliviado por estar tão próximo do objetivo dada a fome cataclísmica com que passei os últimos dias! Mas o curioso é que, olhando o gráfico da Tactio, fica claro entender onde os pesos extras... Continuar Lendo →

Voando em contradição às dores do polimento

No começo da semana, as corridas foram - mesmo que com menores distâncias e mais espaçadas entre si - doloridas. Nunca entendi direito esse processo, mas a fase de polimento sempre me trouxe dores esquisitas, como se as articulações tivessem subitamente enferrujado. No sábado, isso mudou. Foi uma corrida "curta", de 22K, já no clima... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑