De volta, de leve

Hoje é dia de retomar as ruas. De leve. Com calma. Sorvendo a vontade de correr aos poucos, de gole em gole, de quilômetro em quilômetro. Como deve ser para quem quer pegar de volta aquelas ondas de endorfina que costumavam vir em um fluxo tão constante. Dia bom, esse que a gente faz o... Continuar Lendo →

Esta semana tem prova

Esta semana tem os 75km da Bertioga-Maresias, com direito a praiões, serras, vistas e tudo que qualquer ultramaratonista possa gostar. Mas - e esses "mas" sempre são um problema - essa talvez tenha sido uma prova que tenha vindo cedo demais. Talvez pular do Unogwaja diretamente para o treino de outra ultra poucos meses depois... Continuar Lendo →

Aquela dor que não vai embora

Não só não vai, mas aparentemente decidiu entregar-se à histeria e começar a gritar insanamente pelos quatro cantos do corpo. A dor nas costas, aliás, está tamanha, que até respirar passou a ser uma tarefa que requer cautela. O treino de ontem à noite, naturalmente, foi cancelado: se não consigo andar direito sem grunhir, imagine... Continuar Lendo →

Mastigado

Não faço ideia ainda do que meu treinador preparou para mim esta semana, mas rezo para que seja leve. Agora, faltando 3 semanas para a Bertioga-Maresias, já acumulo uma escadinha de longões de 32, 35, 42 e 50km, este último no sábado passado. Fosse só isso, tudo bem. Mas as semanas em si têm sido... Continuar Lendo →

A Dor

No último sábado, quando a maratona foi sucedida por uma interminável lista de tarefas e funças paternas, uma dor decidiu se instalar em mim. A Dor, que vive nos arredores da omoplata esquerda, aumenta e diminui de intensidade ao seu próprio sabor. Ela não gosta muito de manhãs: acorda mal humorada, rabugenta, cedendo um pouco... Continuar Lendo →

Mas teve mais no sábado

Os 42km metafísicos de que falei no post de ontem foram apenas a abertura do dia - abertura iniciada às 4:30 da manhã, vale ressaltar. Depois do banho pós-chegada, lá fomos nós vacinar minha filha mais nova. De onde zarpamos para o chá de bebê de uma das minhas melhores amigas. De onde voamos para... Continuar Lendo →

A hora de diminuir para acelerar

Acordar às 4:20, ontem, para pedalar na USP, foi uma total impossibilidade. Quando o despertador tocou, a primeira coisa que fiz foi desligá-lo para voltar a dormir. A segunda, horas depois, foi falar com meu treinador para mudar a programação dos treinos. Minha próxima prova está próxima: Bertioga-Maresias, com seus 75km, na segunda quinzena de... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑