A intimidade que provas garantem

Feliz com o Ohana Kahi, me vi em casa, inteiro e, essencialmente, sem nenhuma dor relevante. Aliás, para quem está habituado a ultras - por natureza mais extenuantes que triathlons - dá até uma certa culpa em terminar provas com condições plenas de caminhar sem parecer um zumbi nas suas últimas horas de pseudo-vida. Mas... Continuar Lendo →

Encaixado

Segundas, quartas e sextas pela manhã, natação; às noites, corrida que transforma o esporte em modal de transporte. Terças e quintas de madrugada, ciclismo com eventuais treinos de transição. Sábados, longos de 4 ou 5 horas no pedal ou simulados que incluam nadar, pedalar, correr. Pode parecer muita coisa - e de fato é, a... Continuar Lendo →

Entre heróis gigantes

Ontem, André Costa, meu parceiro no Unogwaja do ano passado, concluiu a UB515 - um ultratriathlon que inclui 10km de natação, 421km de bike e 84km de corrida ao longo de três dias. Na outra ponta do país, em Floripa, praticamente um exército de colegas da BR Esportes fechou o Ironman 70.3 com direito a... Continuar Lendo →

Não é overtraining; é overtasking

Volta e meia, principalmente quando estou às vésperas de alguma grande prova, sou assombrado pelo fantasma do overtraining. Exausto pelo acúmulo de atividades de longa duração, o corpo responde com sonos ancestrais, desmotivação generalizada e um tipo de fraqueza que chega a perambular pelos corredores de doenças bestas como gripes ou febres de menor intensidade.... Continuar Lendo →

A melhor fase do treino

Ultramaratona não é apenas correr distâncias impensáveis por horas a fio: é tirar prazer disso. Mas quando se treina para alguma prova alvo, é normal estruturar uma planilha com tantos detalhes e fases e ciclos que, por vezes, acabamos substituindo, sem perceber, o prazer pela obrigação. Não que isso seja um pecado: é simplesmente impossível... Continuar Lendo →

Transicionando… de novo

Triathlon olímpico feito, é hora de voltar os treinos para - claro - a Comrades, que já está logo ali. E não é tarefa fácil. Com a carga totalmente dividida entre corrida, pedal e natação, o maior longo que eu havia feito até a semana passada, ao menos desde a BR135, foi de algo como... Continuar Lendo →

Na linha fina – de novo

Caminhar na corda bamba, aprendi, é o quarto esporte que compõe o triathlon. Balancear natação, pedal e corrida com trabalho e família, afinal, dá pouca margem para se lidar com imprevistos. Teimosos e birrentos, no entanto, imprevistos cismam em brotar aos montes... claro. E aí manuseamos os treinos. Acumulamos uns, esvaziamos outros, refazemos a planilha... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑