Encaixado

Segundas, quartas e sextas pela manhã, natação; às noites, corrida que transforma o esporte em modal de transporte. Terças e quintas de madrugada, ciclismo com eventuais treinos de transição. Sábados, longos de 4 ou 5 horas no pedal ou simulados que incluam nadar, pedalar, correr. Pode parecer muita coisa - e de fato é, a... Continuar Lendo →

A melhor fase do treino

Ultramaratona não é apenas correr distâncias impensáveis por horas a fio: é tirar prazer disso. Mas quando se treina para alguma prova alvo, é normal estruturar uma planilha com tantos detalhes e fases e ciclos que, por vezes, acabamos substituindo, sem perceber, o prazer pela obrigação. Não que isso seja um pecado: é simplesmente impossível... Continuar Lendo →

Dentro de um vídeo-game

Chove tanto em São Paulo nesses últimos dias que cheguei a me perguntar se algum novo mar acabaria eventualmente se formando e alterando a geografia inteira do continente para nos presentear com uma praia no futuro próximo. Se é isso que vai acontecer eu não sei - mas sei que, até lá, sair para pedalar... Continuar Lendo →

Transicionando… de novo

Triathlon olímpico feito, é hora de voltar os treinos para - claro - a Comrades, que já está logo ali. E não é tarefa fácil. Com a carga totalmente dividida entre corrida, pedal e natação, o maior longo que eu havia feito até a semana passada, ao menos desde a BR135, foi de algo como... Continuar Lendo →

Na linha fina – de novo

Caminhar na corda bamba, aprendi, é o quarto esporte que compõe o triathlon. Balancear natação, pedal e corrida com trabalho e família, afinal, dá pouca margem para se lidar com imprevistos. Teimosos e birrentos, no entanto, imprevistos cismam em brotar aos montes... claro. E aí manuseamos os treinos. Acumulamos uns, esvaziamos outros, refazemos a planilha... Continuar Lendo →

Brick sessions

Se tem uma coisa que eu descobri no triathlon, é que não se tratam de três esportes colados: é um quarto esporte, algo feito da fusão de natação, ciclismo e corrida em uma única "coisa". E essa "coisa" é diferente justamente porque inclui uma certa ordem e um processo de transição tanto prático quanto muscular.... Continuar Lendo →

Do céu ao inferno

Sábado foi dia do meu primeiro simulado mais forte de triathlon, com 1.500m de natação, 50km de ciclismo e 10km de corrida pelas paisagens do Riacho Grande. E foi absolutamente perfeito. Nadei em um ritmo constante e mais forte que qualquer treino, mantive uma velocidade média superior ao meu normal na bike e corri tão... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑