Todo mundo precisa de alguns dias

De vez em quando, sempre. Esse final de ano não foi exatamente simples: o volume de trabalho no sprint final até 2018 bateu, ao menos pelos meus cálculos, todos os recordes possíveis e imagináveis.  Quando cheguei em casa depois do último dia útil oficial, estava... bem... estava esmigalhado de tanto cansaço. A solução? Rua. Pedalei... Continuar Lendo →

Hora de voltar para as trilhas

Rumo às Trilhas

No último mês, saí das trilhas e me foquei no asfalto. A meta: me qualificar para Comrades, onde devo voltar em 2015 em busca da back-to-back medal.

Não vou dizer que fiquei satisfeito: fiz uma maratona de SP difícil, sob um calor escorchante e que me quebrou miseravelmente, levando meu tempo para sofríveis 4h15.

Mas me qualifiquei, mesmo que em uma baia diferente da que pretendia. Hora de virar a página.

E a Maratona de São Paulo, aliás, é perfeita para isso. Sem atrativos no percurso, boa parte do tempo na Marginal, em túneis ou sobre pontes, ela marca bastante as diferenças entre trilhas e asfalto.

E dá saudade das trilhas.

Agora, no entanto, é hora de retornar a elas. Ainda não sei qual a minha próxima prova, mas estou inclinado a me inscrever em uma ultra de 50K lá em São Bento do Sapucaí no final de…

Ver o post original 22 mais palavras

Blog no WordPress.com.

Acima ↑